ENEM VIRA DEFINITIVAMENTE CASO DE POLÍCIA


Depois de tantos erros: vazamento do gabarito da prova em 2009, provas encontradas em lixo no Rio de Janeiro, divulgação de gabaritos de respostas erradas, abstenção recorde na prova,  inoperância do sistema para as matrículas nas universidades com base na nota obtida em 2009,  suspensão da prometida bianualidade do exame, agora  o governo federal faz um sistema de computador que permite o vazamento dos dados pessoais de 12 milhões de alunos (CPF, RG, nome dos país e nota).
 
E fica-se sabendo que o vazamento dos dados de alunos não foi por conta de uma falha em sofisticados sistemas de seguranças, e sim, por grosseiros erros de programação e porque o INEP simplesmente permitiu que mais de 200 instituições de ensino e secretarias de educação tivessem acesso aos dados mediante uma simples senha.
 
Ao invés de nos explicar porque os dados pessoais dos alunos foram colocados à disposição de tanta gente, o MEC diz que vai investigar quem foi o responsável pelo vazamento.
 
Juristas consultados estão aconselhando os alunos a fazerem um boletim de ocorrência policial para se protegerem antecipadamente porque, com os dados vazados, criminosos estão aptos a falsificar documentos  e abrir contas correntes e até empresas no nome dos alunos.
IKEOZZ
Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Basta clicar em um dos ícones acima. Gratidão.