Como funciona o aluguel com seguro fiança?




Seguro fiança - Modalidade de garantia que está crescendo


É como se fosse um seguro de carro. O locatário paga um valor e renova o seguro anualmente ou quando termina o contrato.

As desvantagens são muitas. Primeiro, o dinheiro pago não é restituído, mesmo se o locatário pagar em dia todos os aluguéis.

Outro problema é que poucas seguradoras oferecem esse tipo de seguro, então as opções são poucas.

Talvez as únicas que atuam nesse segmento sejam a Porto Seguro e a Mapfre. Além disso, o locatário terá seu perfil analisado e não é incomum as seguradoras recusarem o cadastro devido a riscos.

Depois de todos esses problemas, o seguro fiança ainda tem a fama de ser caro, geralmente de 1 a 2 aluguéis por ano.

Mais


O que é?


O seguro-fiança substitui a figura do fiador na contratação de aluguéis de imóveis. Ele tem a finalidade de garantir ao proprietário o recebimento das mensalidades. Para contratá-lo basta procurar uma corretora.  A seguradora, por sua vez, faz uma análise de risco - além de verificar se o inquilino tem alguma restrição cadastral, avalia se a renda dele é suficiente para pagar os encargos.


O que ele garante?


A cobertura básica e obrigatória inclui a inadimplência do aluguel e dos encargos, como pagamento de condomínio e do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Ocasionalmente, as seguradoras podem ressarcir multas contratuais e danos ao imóvel provocados pelo inquilino.


Como funciona?

A partir do momento em que o inquilino se torna inadimplente, o proprietário tem um prazo de 40 dias para comunicar a seguradora. Esta, por sua vez, passa a depositar as parcelas, referentes ao valor do aluguel, na data do vencimento até o final do contrato. É possível também fazer um acordo e regularizar os pagamentos. "Na maioria dos casos as chances de negociação são boas", explica Maria Cristina Caldeira Dias, diretora da Unioncorp, corretora especializada em seguro-fiança em São Paulo. Caso isso não ocorra, a seguradora entra com uma ação de despejo.


Quais são as vantagens para o proprietário e para o inquilino?

O proprietário tem a certeza de que não terá prejuízos com a locação. "Uma ação de despejo demora em média 9 meses para ser concluída", explica Jaques Bushatsky, diretor de locação e membro do conselho jurídico do Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis de São Paulo (Secovi). Nesse período, o proprietário não recebe o aluguel. Se o seguro-fiança for a garantia, ele começa a receber desde o momento em que ocorrer a falta de pagamento até o final do período de locação. Para o inquilino, o seguro-fiança tem a vantagem de dispensar a exaustiva procura por um fiador e o depósito de três aluguéis no início da contratação.




Nenhum comentário

......
Web Statistics