Vai se vacinar? Conheça quais são as contra-indicações




Estar com "resfriado" não é contra-indicação à vacinação.

As vacinas a base de vírus vivos atenuados ou bactérias atenuadas, não devem ser administradas nas seguintes situações:

  • Em pessoas com imunodeficiência adquirida (HIV) ou congênitas;
  • Em pacientes com neoplasias (câncer) malignas;
  • Durante a gravidez, salvo alto risco de exposição, como febre amarela;
  • Em pessoas que estão em tratamento com corticoesteróide em altas dosagens ou outras terapêuticas imunossupressoras, como quimioterapia, radioterapia etc.

Quando se deve adiar a vacinação?

  • Após tratamento com imunossupressores ou altas doses de corticoesteróides até três meses após o tratamento;
  • Após transfusões sangüíneas ou de hemoderivados , pois os anticorpos podem neutralizar o efeito vacinal. Deve-se aguardar de 6 a 8 semanas para reiniciar o esquema de vacinação;
  • Em doença aguda febril grave, para que os sinais e sintomas da doença não sejam confundidos ou atribuídos com possíveis efeitos adversos da vacina.

O que não é contra-indicação, pode-se, portanto, tomar a(s) vacina(s)

  • Tosse, coriza (nariz escorrendo), diarréia leve ou moderada, doenças de pele;
  • História e(ou) diagnóstico de hepatite B, tuberculose, tétano, difteria, coqueluche, sarampo, caxumba, rubéola, poliomielite e febre amarela em suas respectivas vacinas;
  • Desnutrição;
  • Uso de qualquer antimicrobiano (antibiótico);
  • Vacinação contra a raiva;
  • Doença neurológica anterior ou estável;
  • Alergias (exceto as que se relacionam com os componentes vacinais);
  • Em tratamentos curtos com corticoesteróides, uso para manutenção fisiológica ou em doses baixas ou moderadas;
  • Baixo peso ao nascimento (com exceção da BCG) ou prematuridade;
  • Em casos de internação hospitalar.

......
Web Statistics