400 religiosos carregam faixa contra homofobia na 15ª Parada de São Paulo


A 15ª Parada do Orgulho GLBT (gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros) de São Paulo atraiu cerca de 4 milhões de pessoas.

A concentração aconteceu em frente ao Masp, na avenida Paulista (região central) e o desfile com trios elétricos seguiu pela rua da Consolação até a praça Roosevelt, no centro da cidade.



Voltado à religião, o tema da do evento deste ano foi: "Amai-vos uns aos outros: basta de homofobia".

Entre os trios que desfilaram na avenida Paulista, um deles trazia o versículo de Salmos 85:10, que diz "A justiça e a paz se beijarão". Acompanhando o trio, duas pessoas vestidas de anjo.

A Frente Paulista Contra a Homofobia distribuiu panfletos sobre o kit escola antihomofobia.

Pessoas vestidas de branco, com uma faixa preta envolta no braço, simbolizando as pessoas que morreram vítimas de ataques homofóbicos seguiram na avenida.

Segundo a organizadora e coordenadora do Centro de Referência da Diversidade, Irina Bacci, cerca de 400 pessoas, de várias religiões, foram mobilizadas para defender a faixa. Entre eles, padres, pastores e ateus. "A maioria dos religiosos que estão aqui não são homossexuais, mas estão propondo um hino pela paz", disse ela.

Para Bacci, na Marcha Para Jesus, eles acabaram propondo a violência com discursos homofóbicos, assim como no Congresso Nacional, por isso, a escolha desse Salmo para o trio.

Veja: Marcha para Jesus vira ato contra união homoafetiva
......
Web Statistics