Confundido com gay, pai tem orelha cortada porque abraçava o filho em São João da Boa Vista


Um homem de 42 anos teve metade da sua orelha decepada após ser agredido por um grupo de jovens no interior de São Paulo. A agressão ocorreu no recinto da Exposição Agropecuária Industrial e Comercial (EAPIC), em São João da Boa Vista.

Os agressores acreditaram que o homem e seu filho eram um casal gay.



Depois de um show, um grupo de sete jovens se aproximou dos dois e perguntou se eles eram um casal. O homem, que não quis se identificar, explicou que eles eram pai e filho. Depois de um princípio de tumulto, os jovens foram embora, mas voltaram cinco minutos depois e começaram a agredir os dois.

"Eu lembro de ter tomado um soco no queixo e apagado. Quando comecei a acordar ouvi as pessoas dizendo que eu estava sem a orelha", contou a vítima. O filho teve apenas ferimentos leves. Os dois foram levados para a Santa Casa da cidade.

Fernando Zucarelli, delegado do 1º Distrito da Polícia Civil de São João da Boa Vista, declarou que um inquérito foi aberto para tentar identificar os agressores. A organização do evento informou que havia 150 seguranças no local, além da Polícia Militar, e que eles irão colaborar com a polícia para identificar os autores do crime.

O crime só comprova que os brasileiros estão sendo vítimas de agressões homofóbicas, independente de serem gays ou não. Enquanto isso, a bancada evangélica do Congresso avalia o projeto de lei que punirá a homofobia.

Quantos crimes mais terão que ocorrer?


......
Web Statistics