O Tigre, de William Blake - Meu poema preferido





Tigre, tigre que flamejas
Nas florestas da noite.
Que mão que olho imortal
Se atreveu a plasmar tua terrível simetria?

Em que longínquo abismo, em que remotos céus
Ardeu o fogo de teus olhos?
Sobre que asas se atreveu a ascender?
Que mão teve a ousadia de capturá-lo?
Que espada, que astúcia foi capaz de urdir
As fibras do teu coração?

E quando teu coração começou a bater,
Que mão, que espantosos pés
Puderam arrancar-te da profunda caverna,
Para trazer-te aqui?

Que martelo te forjou ? Que cadeia?
Que bigorna te bateu ? Que poderosa mordaça
Pôde conter teus pavorosos terrores?
Quando os astros lançaram os seus dardos,
E regaram de lágrimas os céus,
Sorriu Ele ao ver sua criação?
Quem deu vida ao cordeiro também te criou?

Tigre, tigre, que flamejas
Nas florestas da noite.
Que mão, que olho imortal
Se atreveu a plasmar tua terrível simetria?

William Blake



William Blake foi um poeta, tipógrafo e pintor inglês, sendo sua pintura definida como pintura fantástica. 
Blake viveu num período significativo da história, marcado pelo iluminismo e pela Revolução Industrial na Inglaterra.
Nascimento: 28 de novembro de 1757, Soho, Londres, Reino Unido
Falecimento: 12 de agosto de 1827, Westminster, Reino Unido

......
Web Statistics